Download

Notas sobre a versão 2.17d do SisPreNatal:
(atualização em 29/11/2012)


Fez-se necessário o lançamento da versão 2.17d com as seguintes atualizações e melhorias:

1.    A fim de compatibilizar o sistema com as versões anteriores tenham sido separadas por ano de competência. Esse procedimento é normalmente utilizado por regionais de saúde e secretarias estaduais de saúde que se utilizam dessa rotina para “enxugar” as suas bases, isto é, torná-las mais compactas para agilizar os procedimentos diários e mensais. Esta versão só será necessária para aquele que já usam essa rotina, e que fizeram a separação de suas bases em versões anteriores à 2.16, isto é, da versão 2.14 para trás. Para os usuários que usaram a rotina e realizaram a separação nas ultimas versões, não é imperativa a utilização da nova versão. No entanto, como a rotina foi amplamente revista, está mais segura e portanto quando for possível, façam o download da nova versão. Para quem não utiliza esta rotina, não é necessário a sua instalação.
 

Notas sobre a versão 2.17c do SisPreNatal:
(atualização em 13/08/2012)


Fez-se necessário o lançamento da versão 2.17c com as seguintes atualizações e melhorias:

1.    A fim de compatibilizar o sistema com a portaria SAS número 643, de 11 de Julho de 2012, publicada no diário oficial em 12 de julho de 2012, a rotina de geração de BPA passa a utilizar um novo layout, que nos foi enviado para que ficasse disponível a partir da competência 08. Importante: Neste caso, faz-se necessário a troca da versão ANTES da geração do BPA na competência 08, caso contrário haverá a possibilidade do lote ser totalmente rejeitado pelo SIA-SUS.
 

Notas sobre a versão 2.17b do SisPreNatal:
(atualização em 12/06/2012)


Fez-se necessário o lançamento da versão 2.17b em virtude na alteração de calculo do cartão nacional de saúde e também com as seguintes atualizações e melhorias:

1.    A fim de compatibilizar o sistema com o calculo do dígito verificador do cartão nacional de saúde, que agora inclui como provisório os cartões que começam com o número “7”. Desta forma, estão de acordo com um documento interno recebido em 29/05/2012 informando que todos os sistemas que validam o número do cartão passassem a usar as novas regras de validação. Desta forma, somente usando esta versão será possível digitar diretamente no sistemas, importar do GIL e de outros sistemas os CNS provisórios que começarem com a raiz 7.

2.    Além disso, fizemos uma alteração para facilitar a integração com o GIL, foi criada uma rotina que exporta os cadastros que acabam de serem importados incluindo a mensagem de aviso ou de erro.
Funciona da seguinte maneira:
a.    Após a importação, clique no botão “Verificar Mensagens”
b.    Na tela de verificação de mensagens de importação, existe agora um botão onde se le: “Gerar DBFs”. Clique neste botão.
c.    Será gerado uma pasta chamada “ConvertidosGIL”
d.    Debaixo desta pasta, serão geradas várias pastas, de acordo com o número CNES do Estabelecimento Assistencial de Saúde que estiver sendo importado.
e.    Nesta(s) pasta(s) estarão os arquivos que contém as mensagens de erro e também os registros completos, facilitando assim sua abertura em uma programa que lê arquivos dbf diretamente, como por exemplo o Microsoft Excel. Desta forma, pode ser enviado para a EAS o extrato com os erros. Como o registro vai junto, fica fácil visualizar a razão que gerou o erro, facilitando assim, e muito, a rápida resolução dos problemas.

Esta rotina foi criada especialmente para os municípios que usam o GIL com em larga escala, isto é, com um grande número de Estabelecimentos de Saúde e tinham a necessidade de ter uma rápida comunicação com estes Estabelecimentos no sentido de agilizar o acerto dos erros que ocorrem ao se gerar o arquivo de exportação.

Recomenda-se, no entanto, a todos que utilizam o GIL a baixarem esta versão, independente de se usar a exportação para DBF ou não, pois a rotina foi revista e está com uma performance melhor.


3.    Quanto ao TabWin, fizemos a atualização para a ultima versão disponível, que é a 3.6b. Desta forma, os últimos acertos e atualizações do TabWin estarão disponíveis também para os usuários do sisprenatal.


 

Notas sobre a versão 2.17 do SisPreNatal:
(atualização em 10/04/2012)


Fez-se necessário o lançamento da versão 2.17 com as seguintes atualizações e melhorias:

1.    A fim de compatibilizar o sistema com a portaria SAS número 186, de 14 de Março de 2012, publicada no diário oficial em 15 de março de 2012, a rotina de geração de BPA passa a voltar a gerar BPA Consolidado (BPA-C) a partir da competência 04. Esta rotina, na versão anterior do sistema (2.16), estava programada para mudar automaticamente para BPA-I a partir desta mesma competência, segundo a orientação da portaria 299 de 28 de junho de 2011 e que acaba de ser revogada pela portaria 186. Importante: Neste caso, faz-se necessário a troca da versão ANTES da geração do BPA na competência 04, caso contrário haverá a possibilidade do lote ser totalmente rejeitado pelo SIA-SUS.

2.    Na tela de cadastro de gestantes, foram acrescentados a seleção do profissional de saúde baseado em todos os profissionais de saúde que foram cadastrados previamente na tela de cadastramento de profissionais. Esta seleção foi implementada devido à pedidos de vários usuários e como de costume procuramos atende-los, mas sem prejuízo da confiabilidade da informação. Para isso, a seleção vai contar com o nome do profissional, além do número o que vai facilitar a consulta. A digitação portanto pode ser feita de três maneiras distintas, a saber:

a.    Para se selecionar um profissional, basta digitar os primeiros números do cartão nacional de saúde dele, que a primeira ocorrência daquela seqüencia será exibida, incluindo o número completo e o nome do profissional.

b.    Também poderá ser feita a seleção usando-se o mouse ou a seta para baixo ou para cima, que deslocará o cursor para o numero e nome desejados. Ao selecionar o nome desejado, basta teclar na tecla “Enter” ou “Tab” para passar para o campo seguinte, que é o CBO deste profissional.

c.    Pode ser digitado o numero completo do profissional, como estava sendo feito na versão anterior. Para os digitadores que preferirem essa opção, estão mantidas todas as críticas e testes necessários para que a informação seja validada.

3.    Na tela de acompanhamento de gestantes, foram acrescentadas as mesmas facilidades no que diz respeito ao cadastramento de profissionais, semelhantes às que foram feitas na tela de cadastramento, respeitando-se porém, as críticas e testes pertinentes somente à tela de acompanhamento.

4.    Na tela de interrupção de gestantes, foram acrescentadas as mesmas facilidades no que diz respeito ao cadastramento de profissionais, semelhantes às que foram feitas na tela de cadastramento, respeitando-se porém, as críticas e testes pertinentes somente à tela de interrupção.

5.    Na rotina de separação da base de dados, usada para melhorar a performance de bases muito grandes, próximas à um milhão de gestantes, foi acrescentada a opção de agrupamento por vários anos. Neste caso, o agrupamento pode ser feito para todos os anos anteriores à 2009, por exemplo, incluindo aí o próprio ano de 2009. O resultado seria uma base com os anos de 2010 em diante. Esta base pode ser mais tarde juntada novamente na base principal, caso se queria fazer uma pesquisa em anos anteriores à 2010, por exemplo. Novamente a rotina de junção também foi modificada para aceitar estes anos agrupados.

6.    O relatório de municípios habilitados foi atualizado para refletir os municípios que estão usando a nova versão 2.17.

7.    Foram feitas mais adequações para compatibilizar esta versão com a ultima versão do GIL, a versão 4.0.30, que está 100% compatível com o sisprenatal, de acordo com os últimos testes que foram feitos recentemente.
 

SAIU A VERSÃO 2.16 (atualização em 11/11/2011)


Fez-se necessário o lançamento da versão 2.16 com as seguintes melhorias:

  • 1.
  • Foi criada uma tela de cadastramento de profissionais de saúde a fim de compatibilizar o sistema com a portaria 380 que muda os procedimentos do sisprenatal de BPA-C para BPA-I que foi primeiramente republicada e posteriormente alterada pela portaria 299. A partir de agora será necessário que se cadastre o profissional de saúde e todos os cadastros, acompanhamentos e interrupções deverão constar o numero desse profissional.
  • 2.
  • Na tela de cadastro de gestantes, foram acrescentados os campos de nacionalidade e etnia, a fim de compatibilizar a versão com a portaria 508, e também os campos de CNS do profissional, de acordo com o item 1 acima. Além disso, foi feita uma compatibilização com o GIL acerca dos órgãos emissores da carteira de identidade, e também alterado o tamanho e o tipo das certidões de nascimento de casamento, a fim de ficar compatível com o CADSUS que já está utilizando o novo padrão, que está em vigor desde o inicio de 2011.
  • 3.
  • Na tela de Acompanhamento foram acrescentados os campos de CNS do profissional, de acordo com o item 1 acima. Além disso, foi alterada o antigo “tipo de parto” para “local de parto” para maior clareza e compatibilização com o SINASC. Também foi acrescentado o novo campo de tipo de parto, exatamente como está no SIASC e a pedido da ATSM (Área Técnica Saúde da Mulher) em reunião em Brasilia no final do ano passado.
  • 4.
  • Na tela de Interrupção foi acrescentados os campos de CNS do profissional, de acordo com o item 1 acima.
  • 5.
  • Foram criados novos relatórios de profissionais de saúde, gestantes por profissionais de saúde, o local de parto e o novo tipo de parto.
  • 6.
  • Foram criados novos itens na rotina de geração do TabWin para refletir toas as alterações dos itens 1 a 4.
  • 7.
  • Foram incluídos os novos CBOs que estão em vigor desde Agosto de 2011. Foram alteradas todas as telas, relatórios, TabWin, Exportação e Importação que utilizam esses CBOs.

    Importante: Em todas as telas de cadastro, é possível a inclusão ou atualização dos CBOs antigos, desde que a data da primeira consulta, ou consulta subseqüente, ou interrupção sejam inferiores à 01 de Agosto de 2011. não é necessário usar versão anterior para se dar entrada em movimento anterior à competência de Agosto de 2011, e na tela de cadastro de profissionais, é possível cadastrar o profissional com o CBO antigo ou novo, de acordo com o vínculo desejado para as demais telas.
  • 8.
  • A rotina de BPA foi totalmente modificada para os novos CBOs e também já está preparada para a geração do BPA-I, que estará em vigor de acordo com a portaria 299.
  • 9.
  • Durante a instalação da versão 2.16, todos os CBOs que foram digitados nas versões anteriores serão convertidos para os novos CBOs, de acordo com a tabela de compatibilização fornecida pelas equipes do CNES e SIASUS. Os CBOs anteriores permanecem para manutenção do histórico.
  • 10.
  • Foi criado no TabWIn vários itens novos, que contem os CBOS antigos e os novos, de acordo com a tabela de conversão, e mantidos os anteriores, para que se possa comparar e também aferir os reflexos que a junção de alguns CBOs possa ter trazido no conjunto das informações.
  • 11.
  • Foram atualizados os formulários de gestante e de acompanhamento, a fim de refletir as alterações de novos campos e dos CBOs novos. Além disso foi criado um novo formulário, atendendo à diversos pedidos, para que se registre as interrupções no acompanhamento. Por fim, atendendo também a pedidos, foi criado um manual de utilização com 52 páginas, completo com índice contendo praticamente todas as telas e relatórios do sistema. Este manual pode ser baixado diretamente do site.
  • 12.
  • Atualizadas as rotinas de separação de base, que são usadas para que a base seja separada por ano de competência, para que as novas informações também façam parte dessas bases e também possam ser novamente agrupadas sem que haja nenhuma perda de informação.
  • 13.
  • Foi realizada uma otimização na rotina de restauração de back-ups com relação à tabela de series numéricas. Agora quando for feita uma restauração de cópia de base realizada em versões anteriores, a serie numérica atual vai ser mantida, a fim de ficar 100% compatível com a versão atual. Antes era necessário baixar o atualizador de series numéricas, que ainda existe, mas só precisará ser usado caso o arquivo de serie numérica se corrompa por algum motivo como defeito de mídia (disco rígido por exemplo).
  • 14.
  • Foram criados relatórios para os novos tipos de parto mencionados no item 3 acima e também acrescentados novos itens no TabWin para refletir essas novas classificações.
  • 15.
  • Para refletir os novos CBOs, no TabWin foi criado a nomenclatura CBO2, que engloba os novos CBOs e os antigos que estavam em vigor até 31/07/2011, incluindo os que juntaram 2 CBOs para um, como foi o caso da Enfermeira o PSF que passou a ter o mesmo código da Enfeimeira do PACS e agora se chama apenas enfermeira da ESF, ou enfermeira da Estratégia de Saúde da Família.
  • 16.
  • Atualização em 21/09/2011.
    Na tela de Ficha de Acompanhamento Individual da Gestante foi eliminada a obrigatoriedade de preenchimento do CNS do responsável pela consulta quando for inserida a informação sobre o parto. Além disso, a fim de melhorar a qualidade das informações do sistema, a partir dessa atualização fica obrigatório o preenchimento do local e tipo de parto, e não apenas a data do parto.
  • 17.
  • Atualização em 30/09/2011.
    Na tela de cadastro de gestantes, foi novamente liberada a digitação alfa-numérica para o campo de certidão de nascimento / casamento quando for do tipo antigo, com nome do cartório. Além disso, se o usuário trocar a aba de certidão nova para antiga ou vice-versa os dados são mantidos no formato escolhido.
  • 18.
  • Atualização em 01/10/2011.
    Preparada para atualizar versões anteriores à 2.10 sem a necessidade de se instalar as versões intermediárias, embora isso não seja recomendável, visto que as versões 2.10 e 2.11 mudaram as series numéricas de todo o Brasil. De qualquer forma, só foram realizados testes com as versões 2.07, embora, teoricamente deve funcionar com versões acima da 2.00, inclusive. Conforme está no site, esta atualização não deve ser utilizada em versões anteriores à 2.00.
  • 19.
  • Atualização em 04/10/2011.
    Nas rotinas de Importação do GIL e de importação de outros sistemas, foi aprimorado o vínculo do cadastro de gestantes e de consultas com o de profissionais a fim de que as críticas que geram os códigos G56, G57 e G58 funcionem exatamente como nas telas de cadastro de gestantes e de acompanhamento.
  • 20.
  • Atualização em 06/10/2011.
    Na rotina de separação de base, que é usada para se melhorar a performance nos casos em que a base está muito grande, normalmente acima de 500 Megabytes ou 1 Gigabyte, separando a base completa de um determinado ano de processamento está funcionando agora mesmo para quem nunca havia usado antes esta rotina.
  • 21.
  • Atualização em 11/11/2011.
    Na rotina de importação, foi aprimorado o processo para quando houver alteração de estabelecimentos de saúde e ter sido gerado na 2.16 incluindo o cadastro de profissional de saúde. A partir desta atualização, além da geração do relatório com as mudanças (relatórios de erros de importação) será feita também a atualização na mesma importação, além da mudança do estabelecimento, evitando o retrabalho de ter que se importar novamente este município. Além disso, foram feitos acertos em algumas mensagens e também no nome de uma das tabelas da rotina de importação de outros sistemas. O layout que está no site está correto.


Saiu a versão 2.14a!!!
(atualização em 19/02/2010)

Fez-se necessário o lançamento da versão 2.14a para ajustes na tela de cadastramento do acompanhamento da gestante, que se fizeram necessários após a ultima atualização. Além disso, foram atualizadas as tabelas do CNES para a data de hoje, 19/02/2010.

  • 1.
  • Foi totalmente revista e aumentada a capacidade de processamento de alguns relatórios, como a ficha consolidada, e o relatório de indicadores. Este aumento se fez necessário devido à do grande aumento na quantidade de atendimentos em alguns estados com grande volume de dados. Além do aumento da capacidade, o processamento ficou um pouco mais rápido, principalmente para bases gigantescas, com mais de 200.000 gestantes. Para bases pequenas, com até 5000 gestantes, a diferença é imperceptível.
  • 2.
  • A crítica de vários relatórios, a começar pela ficha individual da gestante foi incrementada, a fim de aceitar consulta puerperal, após uma consulta de parto inválida. A crítica anterior, padrão, simplesmente ignorava as consultas posteriores a uma consulta de parto inválido, seja de puerpério ou não e parecia, ao usuário, que esta consulta “sumia”. Estas consultas de parto inválidas, por exemplo, acontecem quando são informadas no sistema duas consultas de parto. A segunda é automaticamente invalidada. Na realidade, se fosse examinada a tela de cadastro “Ficha do Acompanhamento”, as consultas sempre estiveram lá. No critério adotado nesta versão, se houver consulta de puerpério, mesmo que a de parto esteja inválida, ela é aceita, porque, na ordem cronológica, a de puerpério vem após a de parto. Procuramos dessa forma, atender à solicitação de alguns usuários que perceberam apenas que as consultas de puerpério “sumiam”, mas não sabiam por quê.
  • 3.
  • Foi aumentada a compatibilidade com sistemas externos, incluindo o GIL, em diversas críticas. Alguns códigos de campos como o de raça/cor foram revistos para aceitar o código “9”, que é o “ignorado”.
  • 4.
  • Foi totalmente revista e feita uma implementação especial para a total compatibilidade com o Windows Vista e com o Windows Seven (7) da rotina de ajuda (help), que passa a usar um novo padrão. O sistema detecta qual o tipo de Windows usado, inclusive agora o Server 2003, e com isso as telas são formatadas de acordo. O arquivo de ajuda, no Windows Vista e no Seven (7) passa a usar o padrão “chm” e os demais sistemas operacionais, como o XP e o 2000, continuam a usar o “hlp”, que é o padrão da Microsoft. Esta mudança se fez necessária, porque a Microsoft descontinuou o uso do padrão “hlp” a partir do Windows Vista.
  • 5.
  • O sisprenatal está compatível com o Linux. Foram realizados testes de laboratório, na distribuição ubuntu, usando a ultima versão disponível do Wine, e foi 100% bem sucedida. Inclusive fizemos testes “in loco” em um de nossos usuários, em um recente treinamento em uma de nossas regionais, sem nenhum problema.
  • 6.
  • A fim de tornar a compatibilidade das informações nos diversos níveis de instalação mais coerentes, a partir desta versão, foi incluída uma nova crítica para impedir que consultas ou interrupções já exportadas sejam apagadas.
  • 7.
  • A fim de evitar a digitação de gestantes ou consultas ou interrupções em Estabelecimentos Assistenciais de Saude que porventura estejam desativados ou foram desativados pelo usuário, foi também incluída crítica nas telas de cadastro de gestante, ficha de acompanhamento e também na de interrupção. É emitido um aviso, ao lado do numero do estabelecimento, além de uma tela de aviso na hora da gravação.
Notas sobre a versão 2.14 de 31/12/2009

Fez-se necessário o lançamento da versão 2.14 para aumento da capacidade de alguns relatórios, como a ficha consolidada e o relatório de indicadores, que agora estão com a capacidade aumentada em mais de 200% e a velocidade em cerca de 30%, dependendo da máquina, é claro. Além disso, foi incrementada a rotina de crítica de algumas telas, como a ficha individual da gestante. Foi aumentada também a compatibilidade com sistemas externos, incluindo o GIL. Além de tudo isso, a rotina de help foi implementada de maneira a ser totalmente compatível com as versões do Windows Vista e do Windows Seven (7). A formatação de todas as telas foi revista a fim de serem compatíveis com o Windows Vista e com o Windows Seven (7).

Esta versão foi testada também em laboratório rodando sob Linux, distribuição Ubuntu, que foi escolhida por ser uma das mais divulgadas. Os testes foram muito bem sucedidos, acessando sem problemas o banco, gerando BPA e testados alguns relatórios principais.

Equipe Sisprenatal

31 de Dezembro de 2009

 


Notas sobre a versão 2.13b de 08/05/2009

Fez-se necessário o lançamento da versão 2.13b para a melhoria da performance da rotina de importação, que agora está bem mais rápida. Em bases grandes, a melhora chega a ser de 300%, ou seja a importação é feita, no mínimo, em um terço do tempo. Em bases pequenas, que levam menos de 10 minutos, a melhora não será muito significativa. Além disso, foram atualizados os arquivos de definição do Tabwin, que inclui agora a tabulação por CBOS, além do antigo profissional de saúde. Também foi alterada a mensagem na tela “Ficha Individual da Gestante” para aceitar a data do parto com menos de 15 dias da ultima consulta. A data sempre foi aceita, somente a mensagem é que foi alterada.

Somente precisam baixar esta versão quem utiliza TabWin ou sistemas externos, ou está em versão anterior à 2.13.


Informação relevante sobre a versão 2.13b

Em virtude de mudanças no processamento do SIASUS comunicada no dia 31/01/2008, foi necessário o lançamento da versão 2.11 do Sisprenatal, que foi atualizada até 18/07/2008. A nova versão 2.13a mantém as atualizações na 2.11 conforme publicado à epoca:

De acordo com a área responsável:
“os sistemas SIHSUS e SIASUS, até ordem contraria, farão apenas advertência com relação às críticas de

PROCEDIMENTO X CID (principal e secundário)
PROCEDIMENTO X CBO (em substituição à atividade profissional a partir de jan/2008)

ou seja,
nas próximas competências não haverá glosa perante estas regras.
(Janeiro de 2008 e as próximas).”

O Sisprenatal fazia até então a crítica e não gerava BPA para os CBOS que não eram válidos. Agora todos os CBOS originados da conversão do código de Atividade Profissional poderão ser faturados.

 

 

Para maiores esclarecimentos visite o site do SIASUS

 

  • 1.
  • Novas Series Numéricas:
    As novas series foram criadas com o objetivo de disponibilizar números suficientes para que todos os municípios do Brasil tenham uma numeração com folga suficiente para as suas gestantes para os próximos anos e não necessitem, a não ser em raríssimas exceções de series numéricas complementares.
  • 2.
  • Novos Exames:
    O Sisprenatal agora contempla os exames de Toxoplasmose e da Hepatite B. Estes exames, numa primeira fase não serão obrigatórios, no que diz respeito à conclusão do acompanhamento. Basta informar que os exames foram realizados. Os novos exames fazem parte da ficha consolidada, da ficha individual da gestante, das fichas de cadastro da gestante e do relatório de distribuição de freqüência e também da nova rotina do TabWin.
  • 3.
  • Gestação de Alto Risco:
    É possível agora classificar a gestação como sendo de alto risco. Foi criado, especialmente para esta classificação, um relatório pertinente. Além disso, no relatório de gestantes no ultimo mês de gestação, existe uma referencia para estas gestantes. Também esta informação vai para o TabWin.
  • 4.
  • Tipo do Parto: Existe a possibilidade de se classificar o tipo do parto para fins estatísticos. Foi criado, especialmente para esta classificação,um relatório pertinente. Além disso, foi criada uma opção especial na tela de acompanhamento para que se registre a data real do parto. Também esta informação vai para o TabWin.
  • 5.
  • TabWin: O sistema agora converte os arquivos para serem usados pelo TabWin. Para se usar, basta selecionar as opções na tela própria e o TabWin será chamado imediatamente após a geração do arquivo. É necessário para isso baixar a versão completa, ou então instale o TabWin separadamente. Também será possível abrir um arquivo previamente salvo.
    É claro que se supõe que os usuários tenham um conhecimento mínimo de uso do TabWin.
    Para maiores esclarecimentos visite a Página do TabWin
  • 6.
  • BPAs: Excepcionalmente, durante os meses de janeiro a março de 2008, serão gerados dois BPAs, a fim de que o SIASUS faça a importação corretamente. O primeiro BPA será gerado normalmente, com o novo layout compatível com a tabela unificada. Em seguida será gerado um novo BPA, com a competência de Dezembro, que deverá ser importado pelo SIASUS de Dezembro, que só aceita BPAs gerados na versão anterior.
    A maneira de identificar qual é o BPA, além da data, naturalmente, é a extensão do arquivo. Por exemplo em Janeiro, será gerado um BPA com a extensão “.011” referente à Janeiro e outro com a extensão “.122” referente à Dezembro que é, na prática, um BPA adicional ao original que tinha a extensão “.121”. Excepcionalmente também serão gerados mais de três BPAs para Dezembro, a fim de que em março possa ser importado normalmente.
    Estes BPAs adicionais conterão os movimentos que forem de Dezembro/2007 para trás. Deverão ser apresentados junto com o recibo em separado, porque no SIASUS existirão os dois sistemas, um para processar os meses de Dezembro para trás, e o novo, que vai sair normalmente a partir de Janeiro/2008.

  • 7.
  • CBOS: Uma das modificações dos novos layouts do BPA é o uso do código de atividade profissional da saúde (CBOS) em lugar da atividade profissional, que deixará de ser informada. Esta mudança visa à uma maior padronização dos sistemas, e está sendo implantada com a Tabela Unificada de procedimentos.
  • Atenção: Antes de instalar qualquer nova versão, realize uma cópia de base, de preferência em uma mídia diferente da original.

    Verifique como está a sua previsão orçamentária (FPO) para garantir o pagamento dos incentivos!!!

    Observação: Com a versão 2.11 podem ocorrer os seguintes casos: Ainda não foi atualizada a versão para a 2.10

    Neste caso, basta atualizar diretamente da 2.07 ou anteriores para a 2.11 e processar o BPA normalmente, observando sempre o prazo do SIASUS.

    Se foi atualizado para a 2.10, atualize para e 2.11 e considere os seguintes casos:

    I. Não foi gerado BPA:
    Pode-se gerar o BPA normal para a competência Janeiro/2008, observando sempre o prazo do SIASUS.

    II. Já foi gerado BPA:
    Pode-se gerar um BPA adicional para a competência Janeiro/2008, observando sempre o prazo do SIASUS.

    EXIGÊNCIAS MÍNIMAS PARA FUNCIONAMENTO DO SISPRENATAL:


    1 - Para até 3.000 gestantes 2 - Acima de 3.000 gestantes
    - Microcomputador PC - Microcomputador PC
    - Pentium II - Pentium III
    - 350 Mhz - 800 Mhz
    - 64 Mb de memória RAM - 128 Mb de memória RAM
    - 1 Gb de disco rígido LIVRE - 10 Gb de disco rígido LIVRE


    Atenção:
    Se durante a configuração do SisPreNatal você receber algumas destas mensagens: Portaria ainda não foi publicada ou Não existe na sua tabela de séries numéricas, valores para o município selecionado, você precisará fazer download no atualizador das séries numéricas. Ao executar o atualizador, as tabelas de séries numéricas serão automaticamente atualizadas, permitindo que a configuração do SisPreNatal seja concluída.

 


Sistema de Pré-Natal Rua Mexico, 128 - - (21) 3985-7029
Copyright © 2008 - Datasus. Todos os direitos reservados.


Última atualização em: 12-08-2014 16:53:15